O jovem disposto e despretensioso Otto resolveu em 1978, aos 22 anos, abrir sua modesta produtora de animação. Aos trancos e barrancos, passando por despejos, falências, de truca 35 mm ao HD, de acetatos à produção digital, sem parar de produzir mesmo em tempos críticos e improváveis, lá se vão 38 anos. A modesta produtora se tornou a Otto Desenhos Animados e o menino de 22 anos tornou-se, Otto Guerra, um dos cinco brasileiros citados no livro Animation Now, a bíblia da animação mundial, publicado pela Taschen:

“Otto Guerra pertence à animada e criativa turma do cinema gaúcho no estado brasileiro do Rio Grande do Sul. Com uma carreira diversificada, que abrange filmes publicitários e ácidas comédias autorais, ele se tornou o papa underground da animação brasileira, fazendo sucesso e escola com seu caminho torto. Guerra, em português, é o nome para war/guerre/krieg. Otto armou sua trincheira, a empresa Otto Desenhos Animados, em 1978, e desde então vem alvejando a cultura de massa e os temas infantis com as suas sátiras impagáveis.” (Animation Now: Taschen, Colonia, 2004, p. 372)

O patamar que a animação brasileira atingiu no cenário mundial nos últimos anos, mistura-se com a trajetória dos 38 anos da Otto Desenhos Animados. O último longa-metragem, Até que a Sbórnia nos Separe, é resultado de uma notável evolução na produção de conteúdos e também na técnica da animação. Além de ser exibido nos mais importantes festivais do gênero, como Annecy e Ottawa, o filme teve uma exibição em Burbank na Califórnia, na sala de cinema da Dreamworks, impressionando a platéia composta por profissionais com alto conhecimento na área. Para chegar nesse nível, foram produzidos mais de 500 filmes entre publicidade, curtas e longas. Atualmente, a produtora faz seu quarto longa-metragem, A Cidade dos Piratas, com lançamento previsto para 2018.
Otto Desenhos Animados - Travessa Des. Vieira Pires, 76 • Porto Alegre/RS - Brasil • Fone 55 (51) 3028.7777 • contato@ottodesenhos.com.br